Palavra de quem entende - Marília Fontenelle


Ela é formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC), especialista em Tecnologia do Ambiente Construído, pelo CENTEC-CE e mestranda em Arquitetura (Sustentabilidade, Conforto Ambiental e Eficiência Energética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Marília Fontenelle é mais uma profissional gabaritada que aceitou o convite de dividir sua experiência na seção Palavra de quem entende.

Home Doce Home - O que te faz gostar dessa profissão?
 
Marília Fontenele - Amo arquitetura por ser uma profissão muito dinâmica: cada cliente tem suas necessidades, seus gostos, seu modo de viver e seus sonhos e isso nos desafia a estar sempre buscando novas soluções, sejam através de formas, materiais, cores, etc. Gosto também do lado artístico da profissão. Com nossos projetos podemos não só sensibilizar aqueles que o experimentam ou o apreciam, mas também a nós que criamos.

HDH - Quais os principais desafios na hora de elaborar um projeto?

 
MF - Do meu ponto de vista, o maior desafio do arquiteto é conseguir conciliar uma série de aspectos, todos fundamentais: estética, funcionalidade e durabilidade. Tudo isso tendo que atender a todas as exigências que nossos clientes fazem, sem esquecer das limitações financeiras que eles apresentam. Não há como conceber um projeto perfeito, em que todos esses aspectos são garantidos plenamente, e o maior desafio é detectar, junto ao cliente, as prioridades. Mas acima de tudo, a durabilidade deve prevalecer, seja qual for a solução adotada. De nada adianta uma decoração impecável hoje se ela não puder perdurar por anos e anos nas melhores condições.


HDH - Existe algum compartimento que você julgue ser o mais difícil? Por quê?

MF - Acho que não há especificamente um compartimento difícil de ser projetado. Tudo depende das exigências do cliente para o cômodo que se quer decorar. Depende também do tamanho dele: espaços pequenos são sempre os mais difíceis, pois temos que garantir bastante funcionalidade sem esquecer da beleza.



HDH - Que dicas você daria para quem tem uma casa ou apartamento alugado, mas que também quer investir em decoração? 

MF - Há duas coisas que devem estar na cabeça daqueles que querem decorar um apartamento alugado: flexibilidade e criatividade. Quando você aluga um apartamento, tem em mente que a permanência naquele lugar pode ser curta, portanto, os móveis a serem comprados não podem ser grandes demais que não caibam no próximo apartamento. Também não se deve comprar muitos móveis para preencher todos os espaços, pois não sabemos se haverá espaço de sobra no próximo lar. A criatividade também é fundamental! Acho que é muito importante que se quebre muitos de seus paradigmas quanto a decoração, para buscar soluções funcionais, bonitas e de custo mais baixo. Ou você vai querer gastar uma fortuna em um imóvel que não é seu?! Deixe para investir em uns móveis fixos quando tiver uma casa própria e faça uma peregrinação por várias lojas de móveis da sua cidade, buscando móveis prontos bonitos e com bom custo-benefício. Se
sua cozinha não tiver armários, coloque prateleiras com cestas para guardar as coisas e deixar tudo organizado. Comprar móveis antigos e restaurá-los pode ser uma excelente solução se você não quiser gastar muito e desejar dar mais personalidade a decoração. Depois, se precisar se desfazer deles, não vai ser um grande problema (e ainda vai estar valorizado!). Se quiser dividir espaços, que tal utilizar uma cortina, um móvel ou um biombo, para evitar fazer aquela reforma onerosa? Quebre seus paradigmas, esqueça que tudo tem que ser como geralmente é. Há mil formas de se resolver um problema, por isso pesquise, visite blogs de decoração, compre revistas...E não esqueça, sua casa/apartamento alugado, apesar de não ser seu, tem que ter sua cara!

HDH - Quais são as principais falhas que pessoas leigas cometem ao decorar ou reformar o seu lar? 
MF - Acho que um dos principais erros é ter ansiedade de ver tudo pronto, rapidamente. Acho que toda decoração deve ser precedida de pesquisa, seja você um profissional ou não. Por mais ansiosa que você seja, não caia na besteira de sair comprando tudo de uma vez, numa mesma loja, sem pensar a fundo sobre aquilo que realmente te agrada. Uma casa bem decorada é aquela em que o seu dono vai curtindo cada detalhe acrescentado aos poucos. Depois que a visão se acostuma com o último acessório comprado, ai sim, você deve ir atrás de fazer uma próxima intervenção, pois a novidade dentro de casa, seja através de uma cor na parede ou na capa das almofadas traz sempre uma grande satisfação. E como ia dizendo, a pesquisa é importante pois ela te ensina a ousar. Ela te enche de coragem para misturar móveis novos com móveis antigos, harmonizar cores, criar composições inusitadas e reformar aqueles móveis que você já tem. Portanto, nada de comprar conjuntos de móveis na mesma loja, tudo combinando, deixando sua casa com cara de showroom!

HDH - Você acompanha blogs e revistas sobre o assunto. Quais são os seus preferidos? 

MF - Dentre os blogs que frequento, além do Home Doce Home que adoro, meus preferidos são: Casa Montada, da Rafaela, que é muito autêntica e criativa nos seus vídeos sobre decoração; o De(coeur)ação, que sempre dá dicas acompanhadas de textos gostosos e didáticos sobre design; Casa de Valentina, que me surpreende sempre pela visão muito apurada da dona (que nem decoradora é) quanto aos mínimos detalhes de decoração; Design Sponge, que pra mim se destaca dentre muitos por ter um conteúdo exclusivo e por mostrar muitos Before & After, que eu adoro! Quanto as revistas, fora as revistas de arquitetura mais voltadas para os profissionais (Projeto, AU, etc), as de decoração que eu mais gosto são Casa Claudia, sempre com projetos de muito bom gosto, a Casa Vogue, bastante sofisticada, e a Arquitetura & Construção, que apesar de não ter tantas coisas sobre decoração especificamente, ajuda bastante aqueles que querem reformar suas casas.

HDH - Se você não fosse arquiteta que profissão escolheria? 

MF - Por muito tempo me perguntei isso e foi difícil encontrar uma resposta, porque depois que entrei na faculdade, não pensava em ser outra coisa. Mas depois, pensando melhor e reconhecendo minhas outras habilidades, gostaria muito de ser escritora! 
Imagens: Projetos da arquiteta Marília Fontenelle (cedidas pela entrevistada)

E ai gostaram? Estou na torcida para a Marília voltar a escrever um blog, tenho certeza que vocês vão adorar! Quanto as imagens, infelizmente tive que deixar alguns projetos de fora, para não ficar um post tão extenso, mas se vocês quiserem posso publicar outro dia. É só pedirem!

13 comentários:

Patricia Correia de Amorim disse...

humm.. claro que queremos sim.. mostra ai...hauhahau dicas otimas como sempre né...


passa lá no meu blog que tem selinho pra você por lá..

bjbj

Marilia Fontenelle disse...

Adorei!!! Ficou muito legal sua ediçao...vou mostrar pra minha mae, meu pai, minhas irmas, marido...todo mundo!! hahahahahahaha
bjao!

Rossy Dias disse...

OI Ana paula adorei essa arquiteta, é falou tudo que a gente quer ouvir sem palavras dificeis.esse negocio de decorar com conjuntinho já era mesmo,é hô.mesmo assim eu tenho no meu quarto cama quarda roupa e criado made in casas bahia, mais um dia eu troco.
bjos

Rafaela Fajardo disse...

Estava eu aqui muito entretida com essa deliciosa entrevista quando leio meu nominho?? Que fofa,Marilia!!!Fiquei super lisonjeada de estar na sua lista de blogs favoritos!!!:)

Parabens Aninha pela entrevista e Marilia pelas respostas super esclarecedoras!!

Aninha,vamos montar o movimento "Um blog para Marilia ja!!!"
hahahhaha
Beijos meninas

Ale Royer disse...

Oi Ana!!!Estou aqui hoje para divulgar meu novo bloguito:
www.biodecoracaoloja.blogspot.com
Vou adorar tua visita por lá!E também comentários e sugestões, claro!
Fica ligadinha que logo vai rolar sorteio de inauguração!!
Beijão e ótimo findi!!

Viviane disse...

Oi Ana,
adorei a entrevista, tem dicas valiosíssimas que a gente muitas vezes nem pensa.

Parabéns!

Beijos!!!

Henrique disse...

Eu sempre gosto dessas sessões com entrevistas. a gente acaba aprendendo uma coisa ou outra ou mesmo pegando dicas, nessa caso em especial de mais fontes de pesquisas... mais blogs e sites interessantes!!!
Ainda não tinha entrado em alguns dos citados na entrevista mas agora virarei frenquentador assíduo tbm!!!
Ana, qto ao seu comentário lá no meu blog, dá sim pra usar as forminhas de papel no forno, na verdade é o mais indicado. Aqueles da foto assaram dentro das forminhas, mas vc tem que ter ou forma de empada ou aquela forma copo, própria pra cupcake ou muffin, pra poder colocar a forminha de papel e depois despejar a massa dentro, ou então vem o desastre na cozinha... hehe
bjos e obrigado pelo comentário lá!!!

Art Em Casa da Dê disse...

Oi Ana...que saudade...tá sumidinha...sua entrevista foi dez, muito legal e cheia de boas dicas...beijos

Fê Dutra disse...

Adoro aprender um pouquinho mais, sobre arquitetura então...
Cheguei a fazer vestibular pra arquitetura, mas a vida me levou pra outra área.
Parabéns a vocês pela entrevista. Curti muito.
beijocas

Arq Deise Soares disse...

Oii realmente o mundo é pequeno ne..adoro essas historias!! ficou otimo o post!!

ahh tem um selinho pra vc la no blog!! presente!! bjusss

Veras disse...

Mas essa Marília tá muito chique mesmo!

rsrsrs

Ana Medeiros disse...

Adorei a entrevista, muito boa mesmo xará, parabéns as duas. Gostei do que a Marília falou a respeito de casas alugadas, concordo em tuuudo que ela disse, tem que ter a nossa cara e com improviso tem sim como ficar bonito!

beijos

Ly Mello disse...

Aninha, muitíssimo obrigada pelas palavras, viu?
Sabe o que o blog me deu de mais importante? Pessoas como vc!
Adoooooooooro!

Beijocas.

Related Posts with Thumbnails
top